quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Coxinha de galinha, paçoquinha e maria mole

Bom minha gente, existe uma explicaçao para as minhas caucasicas coxinhas e o elenco de coisas podia ser muito mais longo que o do titulo ali em cima. Sem falar que as possibilidades podiam ser tb muito diferentes, dependendo de onde um esta.
Em provincia, no meio do mato e num lugar que preza tanto a tradiçao, nao diria que seja facil poder encontrar, e ja feitas, algumas coisas que seriam tao assim normais de se comprar nas esquinas ou nas gondolas do super mercado...
Entao aqui comigo funciona simples assim: se quer, faça e se nao tem, adapte.
E entao, sem sequer poder supor de um dia ter que me jogar a experimentar fazer coisas inéditas e que eu nunca tinha feito na minha vida, me vejo tendo que apelar para a minha memoria familiar de um tempo onde nem o Danone existia. E assim, recorro à minha mae!
E termino adaptando o seu "olhometro culinario" aos meus levantamentos bibliograficos pq, afinal, ter feito faculdade deve servir para alguma coisa n'é verdade?...
A coisa é a seguinte: minha mae me explana o assunto e eu, regina das medidas precisas, vou atras das especificaçoes técnicas para ver no que da.
No caso de eu estar com uma saudade louca de comer coxinhas, terminei achando as indicaçoes ali na Palmirinha, da tv Gazeta, pq era aquela que mais se avizinhava da lembrança que o salgadinho me tinha deixado na memòria.
E como a minha vontade foi uma coisa assim meio de impulso, aviso que fui obrigada a fazer certas adaptaçoes com aquilo que tinha em maos. Mas mm assim imagino que, com tudo certinho assim como ela pede, ficaria mais que perfeita!
A minha ficou boa: branquinha sim, mas boa. Pq peru nao é frango, flocos de batatas nao sao batata e a farinha de rosca daquela torrada por aqui na tem, entao...
Bom, entao vcs façam como manda o figurino e ficara deliciosa!
E eu que nem pensava que fosse tanto facil assim, que sempre comprei semi pronta ou prontissima! E me pergunto: sera que ainda existe aquela ali da Sadia, que era até bem gostosinha?...
Em tempo, a receita daria para 45 coxinhas pequenas, mas eu fiz grande e deram 15 unidades.
E tb nao fritei: taquei tudo no forno mm.
Deve até ter alguém pensando que estou passando gato por lebre, mas nao se preocupa nao!
Vcs verao na foto que, ao menos na forma. eu caprichei um monte!
Pq se é para tapear a coisa tem que ser feita à "regola d'arte": se nao onde fica o poder da sugestao, nao é verdade...?
A Palmirinha, que eu nem sabia quem era, encontrei através do Google. E adorei a sua carinha assim de "avò da gente", o que me deu a certeza que ali teria a receita que faria o meu caso e, por isto, lhe agradeço muitissimo.
Afinal, quem fazia salgadinhos maravilhosos e de proprio punho, eram mesmo os meus avòs maternos: o vo Luis e a vò Helena, cuja casa seria um "paraiso gourmet", pra dizer o minimo!
Mas isto tudo faz parte de coisas que permanecem ali na minha memoria e que um dia eu conto para vcs...
Coxinha de Frango
1 peito de frango
1/2 litro de caldo de frango e mais um cubinho de caldo de galinha
2 colheres de sopa de manteiga
1/2 xicara de parmigiano ralado
2 batatas cozidas e amassadas
400g de farinha de trigo
sal o qto baste
Cozinhar o peito de frango com uns temperinhos e reservar o brodo do cozimento.
Desfiar o frango e depois fazer um refogadinho bem saboroso e corposo, com ele.
Eu terminei por derreter, no refogado, um tipo de queijo que tem aqui, sò para dar a ilusao do catupiry. Porisso, vejam vcs, ok?
Peguem o brodo do cozimento do frango, se precisar coem, acrescentem o cubinho de caldo e a manteiga e levem ao fogo até ferver.
Dai, jogar toda a farinha e o queijo, mexendo vigorosamente por cerca 5 minutinhos, até desgrudar da panela.
Despejar a bola obtida em uma superficie lisa e agregar a batata amassada, homogenizando muito bem.
Tente dividir a massa +- em quantidades iguais, modele e recheie as coxinhas.
Passe-as no ovo e na farinha de rosca.
Se quizer frite e se nao, leve-as ao forno pré aquecido a 200°C até dourar.
E esta pronto.
Nao é complicado e é até que rapido.
Mas nunca sera como dizer: "me ve ai 1 coxinha, por favor"?!

4 comentários:

Dri Viaro disse...

Gente, é que vc nao conhece a Palmirinha pela Tv tadinha, ela devia ter se aposentado a muito tempo amiga rsrsrsrs
né u-u-uguinho né, ajuda úúguinho
judiação!

mas nunca tinha visto coxinha assada, ficou bom?
eu ja fiz coxinha duas vezes, minha mae tem uma mao maravilhosa pra essas coisas e me ensinou, saiu direitinho
bjs

clau disse...

Sabe Dri, das coisas dai em nao sei mais quase nada: estou desatualizada até...!
Toda vez é um monte de novidade e eu nao consigo ficar ao passo com as informaçoes todas,pois nem da tempo ou me serve.
R qdo comprava aquelas coxinhas que sò faltava fritar em casa, eu NUNCA fritei, sempre coloquei no forno.
Da super certo, é limpinho, mais saudavel e o meu figado me agradece, hihihi!
Bjs!

Fábio Adiron disse...

Sobrou alguma ??

clau disse...

Fabio, FINALMENTE posso dizer que acabaram, pq tive que comer tudo sozinha...
E se era para matar a vontade, posso dizer que atingi o alvo, hihihi.
Bjs!