sábado, 24 de maio de 2008

Polenta Concia




Oi pessoal!
Sei que, por ai, vcs estao enfrentando um friozinho bom e, porisso, nao posso deixar de repassar esta receitinha, que é tao boa!
E sei, tb, que sou muito suspeita em dizer isto, ja que fui criada à base de polenta. Mas me acreditem: é um prato autentico, com um preço acessivel e muito facil de fazer.
Precisa sò usar a imaginaçao, no que diz respeito à apresentaçao ou ao acompanhamento, que podem ser aqueles tradicionais ou, variando, "inovativos".
E o mais importante é procurar um fuba rustico, daqueles tipo moido na pedra, que se encontram pelos sitios da vida.Na impossibilidade, comprem um que seja decente e NUNCA aqueles do tipo "pré cozidos": argh...!

Polenta concia
(para 4 pessoas):
Fazer a polenta (tipo com 2 xicaras de fuba para +- 5 xicaras de agua, cozinhando até aparecer o fundo da panela : cerca 40 minutos).
Misturar, em um refratario, com 850g de queijo fontina e 200g de manteiga derretida. Dispondo estratos de polenta e um do queijo, cortado em cubinhos, continuando até
terminar com o queijo.
Versar por cima a manteiga derretida, fervendo.
Colocar, por fim, em forno por 10 minutos e ... servir.
O vinho aconselhado para acompanhar é o l'Enfer d'Arvier, a 18 C°.

Gente, aqui esta descrito de uma forma +- fiel à receita original , que vcs encontram ali no site do Vale d'Aosta:http://www.regione.vda.it/turismo/la_tradizione/le_ricette/polenta_concia_i.asp
Um outro nome desta receita é polenta grassa, como bem se pode perceber, n'é...!
E eu, que sempre gostei desta receita, nao coloco manteiga nenhuma e uso BEM MENOS queijo, dando preferencia ao queijo toma valdostano, que é menos marcante, menos gorduroso e mais saboroso que a fontina, que uso sò um pouco, pra dar o gostinho caracteristico.
E olha que nao sou sò eu que faz assim nao!
Muita gente ali no Vale d'Aosta tb faz como eu, pq os tempos agora sao outros e quase ninguém mais leva uma vida dura como as pessoas que, uma época, precisavam consumir um prato bom, quente, pesado, simples...e barato.
Mas serà sempre uma receita boa demais para acompanhar os nossos invernos, nao importa se duros ou se muito confortaveis.Pq, se aquece o estomago, aquecererà também o coraçao...!

10 comentários:

Dama do Lago disse...

Passei por cá para agradecer a visita que fizeste ao meu Jardim e para ver também as tuas coisinhas :)! Já notei que também gostas de cozinhar - é mais um gosto que temos em comum ;).

AndreaDomingas disse...

Alô Clau!
Hummm gostei muito da receita! Minha mãe fazia polenta mais mole, para acompanhar molho de carne(adaptação brasileira), prato conhecido como "Angú". Mas também gosto da versão italiana, mais durinha. Vou tentar fazê-la e ver a opinião aqui em casa. Nunca encontrei a farinha de milho moída na pedra, mas as que encontro aqui são aceitáveis, acho eu. Não gosto também destas farinhas pré-cozidas.
Bjs

Daniel Figueiredo disse...

Eu adoro polenta! Meu avô também adorava, quando ele já estava bem doente, não conseguia mais comer comida sólida, e já estava enjoado de sopas e cremes, então um dia fiz, com molho de tomate e frango, como ele gostava, e ele comeu tudo. Acho que polenta me faz lembrar dele, da minha avó também que sempre fazia quando eu era pequeno.

clau disse...

Sempre é bom poder passear por bosques e jardins e, mais ainda, poder dividir isto com outras pessoas!
A Andrea falou do angu, que eu tb gosto muito.Este seria o nome da versao mineira da polenta mole, ao que me parece.
Mas toda polenta mole é a polenta dura que amanha serà feita de um jeito diferente, n'é verdade?
E com frango entao, Daniel, fica estupenda, muuuito boa. Seu avo tinha razao: vc acertou em cheio!
Bjs!

Adriana disse...

Oi Clau , pois é eu tbm sempre que posso diminuo a quantidade de ovos, açúcar e óleo , essa panqueca fica com a massa bem leve , eu faço até lasanha com elas , fica ótima.
Eu tbm gosto muito de polenta , mas por incrivel que pareça , tá um calor danado esse fim de semana (ainda bem rsssss).
Uma boa semana pra vc.
um bj.

Neide Rigo disse...

Oi, Clau,
que ótima idéia para incrementar a polenta do dia-a-dia. Neste fim de semana comi uma bem rústica, com fubá feito pelo meu pai com milho do nosso sítio. Mas esta sua testarei assim que puder. Parabéns. Um abraço,
Neide

Sonia Novaes disse...

Clau,bom dia!

Abri o micro para pegar uma receita de polenta,vc acredita?
Vi seu comentário no meu blog e passei aqui para te conhecer.Vi a sua receita...rsss...coincidência uai.Já vou fazer a sua receita,será talvez transmissão de pensamento?
Também adoro,chás e temperos,tenho um montão lá na chácara e aqui em casa planto na jardineira.
Volte sempre para me visitar,seu blog é lindo também.
Bjs

Sonia Novaes disse...

Clau

Sempre vou `Minas e lá trago fubá moído na pedra,tudo muito artesanal e rude.
Eles chamam de fubá de moinho.
É muito lindo ver como é feito,movido a moinho d'água.
O bolo então fica divino,sempre trago alguns pacotes a mais para presentear meus amigos.
Bjs

clau disse...

Oi Neide, obrigada!
Sabia que alguém por ai devia ter acesso a um fuba rustico, daqueles bons, feito artesanalmente. Que bom seu pai ter um sitio, plantar o milho e, ainda, ter a disposiçao para fazer estas coisas, n'é verdade?!
Um abraço!

clau disse...

Oi Sonia!
Mais uma que tem fuba dos bons em casa: vejam sò!
Quer dizer que AINDA existe...!
Ao menos, quem procura pode ter a esperança de encontrar, nao é mm?...
Um abraço!