sexta-feira, 20 de junho de 2008

Da série: quem nao tem cachorro caça é com o gato!


Oi pessoal!
Uma coisa dificil de se estar aqui olhando o blog de quem ficou por ai, é ter que ficar "passando vontade": eta coisa dura, minha gente!
Fico com vontade até de coisas que, estando ai, nao ligava nem minimanente, imaginem vcs...
E este universo de coisas: carne seca...feijoada...polvilho...pao de queijo... sushis...doce de leite...maria mole...paçoquinha... goiabada...compota de figo verde...ufa!
Beh!
Dai, eu tenho é que me meter a tentar fazer tudo por eu mm.
Sem esquecer que estou seguindo um gosto que me ficou ali dentro da minha memòria, e que ninguém daqui poderia me ajudar a chegar em um resultado satisfatòrio: estou sozinha nisto!
Uma coisa durissima, para uma que estava acostumada a comprar ou comer tudo, ja belo que pronto...
Mas, olhem sò: ja fiz paozinho e pudim de padaria, maria mole sem ser de caixinha, doce de leite, doce de abobora, cocada, quindim, bobò de camarao, manè pelado, kibe, figo verde em calda, manjar branco, tantas outras coisinhas e, por ultimo, paçoquinha.
Pq sou viciada em paçoquinha, tanto qto por chocolates.
Qdo eu era pequena comprava uma daquela "Amor"todo o santo dia, na hora do recreio.
E, nas viagens, trago sempre meu estoque com dezenas delas que terminam sempre por...acabar!
E ai, bem...ai: eu passo vontade!
Mas como evitar todo aquele trabalhao que via meus avòs e minha mae fazerem para obter-las, antes que se encontrassem nas lojas de um real?
Pq eu faço sim, mas tem que facilitar a coisa!
Como aqui amendoim custa um nada, inclusive aqueles para acompanhar a cervejinha, ja torrados e sem pele, tentei a primeira vez com estes, sò para ver no que dava: pq nao sou masoquista n'é...!
O resultado ficou muito proximo do ideal e, como sempre, o Gianluca adorou: pq, depois de mim, é ele que sente falta das nossas coisas dai.
Mas eu acho que o segredo esta em usar o amendoim ainda cru e dentro da noz, como fazia o meu avo, e começando tudo do zero, mm.
Pq estes que sao "chics", prontos para consumir, ja perderam muito do seu proprio oleo neste processo. Se economiza no sal, isto é verdade. Mas sal nao é que ainda seja usado como $...
E o fato de eles serem ABSOLUTAMENTE limpos e sem casca, isto eu percebi que altera a cor, que termina muuuito palida para o meu gosto!
Pq deve ser o mm caso daquela barrinha de doce de banana, tanto boa, em que eles usam atè a casca dela, para que fique assim...
Mas, enquanto nao terminar meu saco de 1kg da Cameo, eu tenho mm é que esperar e continuar com estas mesmas que eu estou fazendo agora.
E vcs se perguntariam, e a receita disto?
Bem, gente, a verdade é que nao tem assim uma receita nao.
O que conta sao os ingredientes, além do gosto e da textura que se quer que tenha.
Direi que, para cada xicara de amendoim torrado iria uma outra de açucar, por base.
Que seriam ajustadas, no meu caso, com farinha de mandioca a colheradas (e penso que seria melhor a torrada) e um tiquinho de sal ( que neste caso, NAO precisa, que ja tem!).
Nao é uma coisa dificil e nem complicada. O trabalho maior se resumiria em moldar as bichinhas todas...Mas se um nao quer ter trabalho que use uma colher, n'é minha gente...!
E, abro um parenteses para dizer que o CONTRASTE do doce/salgado de uma paçoca é IMPORTANTISSIMO: nao pode ser sò doce, precisa se sentir o toque do sal.
E o composto deve ser processado, moido, socado no pilao, ou sei la mais o que, até o amendoim soltar o seu oleo e formar uma farofa umida. E esta, se comprimirmos dentro de um molde com bastante pressao, se tornara a minha queridissima paçoca de rolha...
E a minha, que ficou loirinha, mm assim me quebrou o galho!



Um comentário:

Gourmandise disse...

Fiz um tempo atrás e congelei uma parte para usar como crumble!
bjo,
Nina.